sábado, julho 14, 2012

Um dos três melhores moscatéis do mundo é português e do Douro.

Mundo rende-se ao Moscatel de Favaios .

O Moscatel do Douro Doc 1980, da Adega de Favaios, é o terceiro melhor do mundo e o único português no top 10 em 2012.

A avaliação oficial acaba de ser dada pelo concurso internacional Muscats du Monde, que vai na 12ª edição e ao qual concorreram mais de 232 moscatéis, provenientes de cerca de 24 países.

Esta é a segunda vez consecutiva que um moscatel da Adega de Favaios entra no top 10 mundial. Para além da posição de destaque no Top 3, o Moscatel do Douro Doc 1980 foi ainda galardoado com uma medalha de ouro. O Moscatel 10 Anos, presença assídua nas competições internacionais, levou para a Adega de Favaios a quarta medalha de ouro consecutiva.

O painel de provas do Muscats du Monde é composto por 55 juízes. Em 2012 apenas 33% dos vinhos foram distinguidos com medalhas. Este concurso é conhecido por focar-se somente nos melhores Moscatéis do mundo para prova.

No ano em que comemora os 60 anos a Adega de Favaios recebeu recentemente o reconhecimento público através do estatuto de PME Líder 2012 e vê agora de novo comprovada a elevada reputação da marca e da casta Moscatel, tanto em Portugal como nos mais variados países para onde exporta o típico sabor do Douro. A inovação não se perde nesta casa histórica.

.

Etiquetas: ,

8 Opiniões

At domingo jul 15, 02:35:00 da manhã, Anonymous Paulo Costa said...

Nem tudo vai mal por aqui...!

 
At terça jul 17, 10:09:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Eu chamar-lhe-ia CEDOFEITA .
Dá-se o nome de uma terrinha qualquer em Alijó a este vinho?
Que Vergonha.....

 
At terça jul 17, 12:10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sr. Anónimo das 10:09

Por acaso já conhece Favaios. Que vergonha de comentário... Saudações Favaienses. Prove um moscatel de Favaios e tenho a certeza de que fará um comentário menos azedo...

 
At terça jul 17, 12:36:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sr. Anónimo:
O sr. não percebeu o meu comentário que pretendia ser (e é) jocoso, para fazer uma alusão a essa maravilha da natureza produzida nas encostas do douro e a que chamam do Porto. Poderiam então chamar vinho de Cedofeita ao Favaios. Percebeu?

 
At terça jul 17, 02:55:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Sinceramente, ainda não percebi o problema que certas pessoas têm com a designação de 'vinho do porto'. Tanto quanto eu sei esta designação não é da responsabilidade deste governo ou do anterior ou do anterior ao anterior.

Assim vejamos:
"Apesar de produzida com uvas do Douro e armazenada nas caves de Vila Nova de Gaia, esta bebida alcoólica ficou conhecida como "vinho do Porto" a partir da segunda metade do século XVII por ser exportada para todo o mundo a partir desta cidade."

Cumprimentos

 
At terça jul 17, 03:07:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Wikipédia:

"O vinho do Porto é um vinho natural e fortificado, produzido exclusivamente a partir de uvas provenientes da região demarcada do Douro, no norte de Portugal a cerca de 100 km a leste da cidade do Porto.[1] Régua e Pinhão são os principais centros de produção, mas algumas das melhores vinhas ficam na zona mais a leste.
Apesar de produzida com uvas do Douro e armazenada nas caves de Vila Nova de Gaia."
Poderia muito bem chamar-se vinho de Lisboa, então a justificação seria " é a capital do país que o exporta"
O seu a seu dono.

 
At terça jul 17, 03:10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A usurpação não interessa se foi à séculos ou à dias, continua sendo USURPAÇÃO.

 
At terça jul 17, 03:41:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Caro Anónimo,

Talvez, nos tempos idos do sec.XVII, em termos comerciais, o nome de 'Porto' fosse mais apelativo. Agora, passados mais de 250 anos, por razões mais que óbvias, não seria muito avisado, estar a mudar a designação do produto.
Assim sendo, da minha parte está encerrado o assunto.

Cumprimentos,

 

Enviar um comentário

<< Home