quarta-feira, maio 08, 2013

Comunidade Intermunicipal de Trás-os-Montes não tem dimensão

A Comunidade Intermunicipal de Trás-os-Montes não tem dimensão para concorrer a projetos comunitários de grande envergadura.

O aviso é do presidente da Comissão Política Distrital do PSD, que critica a forma como os autarcas retalharam a região em três comunidades intermunicipais. Para José Silvano, a localização da capital administrativa dividiu os presidentes de Câmara de forma irreversível.

Com a criação da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, o agrupamento de Trás-os-Montes fica reduzido a nove municípios. O líder distrital do PSD considera que a região vai ter dificuldades em captar fundos comunitários.

Regionalista convicto, José Silvano defende que só uma nova divisão administrativa pode resolver o problema da descentralização, por via duma eleição directa.

Recorde-se que os distritos de Bragança e Vila Real começaram por criar duas Comunidades Intermunicipais, Douro e Trás-os-Montes, mas os seis municípios do Alto Tâmega decidiram avançar com uma estrutura à parte.

@DT

Etiquetas:

3 Opiniões

At quinta mai 09, 11:32:00 da manhã, Blogger João P. Marques Ribeiro said...

É uma pena o que está a acontecer em Trás-os-Montes.

Este é mais um exemplo de como os bairrismos prejudicam todos. Com Vila Real a puxar para um lado, Bragança para outro e Chaves para outro, que força terá Trás-os-Montes?

Felizmente, o oposto passou-se na Beira Interior, com uma inédita concórdia que levou à união de toda a metade norte da região numa só CIM: Beira Interior Norte, Cova da Beira e Serra da Estrela.

Ainda não se sabe qual será a capital, mas isso não inviabilizou a união.

A crise devia levar a consensos, não a divisões sem sentido!

 
At sábado mai 11, 06:30:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Provavelmente não se trata de bairismos mas sim o processo estar a ser mal feito.
Não é dificil fazer a vontade de todos, se deixares a mentalidade de imposição de lado. Ficar com regioes mais pequenas é uma possibilidade que provavelmente não está a ser considerada. Só se adere a uma região maior se se quiser. Isto é simples

 
At sábado mai 11, 06:36:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Não te preocupes com a força de trás os montes, preocupa-te em chegar a um consenso. Eu gostava de poder votar por 2 pessoas mas quem só pode votar por uma não me deixa. (e contento-me com um voto). Essas pessoas que querem uma região maior provavelmente não se contentam com uma pequena, esse é o problema

 

Enviar um comentário

<< Home