quinta-feira, junho 27, 2013

Manuel Clemente: “Portugal precisa de ser um grande Porto”

O patriarca eleito de Lisboa, Manuel Clemente, homenageado ontem, quarta-feira, enquanto bispo do Porto, disse levar esta cidade para a capital porque “Portugal precisa de ser um grande Porto”, garantindo que o diálogo com o poder político “vai continuar”.

A homenagem a Manuel Clemente, organizada pela Santa Casa da Misericórdia do Porto, decorreu no Palácio da Bolsa, tendo o patriarca eleito de Lisboa considerado “admirável” a capacidade de “resistir” e “avançar” da região onde durante 6 anos liderou a diocese.

Eu levo para Lisboa o Porto. E levo para Lisboa o Porto porque Portugal precisa de ser um grande Porto e em todos os sentidos da palavra”, afirmou, perante uma ovação da plateia.

No final, em declarações aos jornalistas, Manuel Clemente disse que a primeira coisa que fará nas novas funções será o mesmo que fez à chegada como bispo do Porto: “conhecer as instituições da cidade. Todas elas”.

Questionado sobre a maior proximidade que terá ao poder político, Manuel Clemente respondeu que será “como no Porto”, onde quer o atual Governo quer o anterior já estabeleciam com ele um diálogo “de vez em quando”.

“Esse diálogo vai continuar, com certeza, porque se não se lembrarem, lembro-me eu”, alertou.

No discurso, o patriarca eleito de Lisboa declarou que “o melhor de Portugal são realmente os portugueses e dentro desses portugueses, em primeiro lugar, ‘ex aequo’ , estão os portuenses”.


Etiquetas: